Prefeito de Morro Agudo teve mandato cassado neste sexta-feira (14)

Prefeito de Morro Agudo teve mandato cassado neste sexta-feira (14).
Prefeito de Morro Agudo teve mandato cassado neste sexta-feira (14) (foto: divulgação/Facebook).

Acusado por dar R$1 milhão de prejuízo aos cofres públicos da cidade de Morro Agudo/SP, o prefeito Gilberto Barbeti (PDT), teve o mandato cassado nesta sexta-feira (14). Ao todo, foram nove votos, oito vereadores votaram a favor da cassação do prefeito e um a contra.

Segundo o relatório final da Comissão Processante, em seus dois últimos mandatos como prefeito, Babeti teria cometido irregularidades. O então ex-prefeito foi afastado por seis meses em 2018, entretanto, conseguiu a anulação das medidas, e, a ele foi permitido pela justiça o retorno ao cargo público.

Babet diz que vai recorrer junto a justiça com relação a decisão dos vereadores, ele não compareceu na sessão de votação realizada na Câmara Municipal.

Na próxima segunda-feira (17), o vice-prefeito Vinícios Castro (PPS) vai assumir o cargo.

De acordo com o processo, Barbeti terminou o contrato com o Banco do Brasil em 2017 antes do vencimento do acordo e logo após o banco pagar R$800 mil para a aministração, na época, o banco era o único responsável pela movimentação financeira e folha de pagamento dos funcionários públicos. Em seguida o Banco Santader pagou R$800 mil e assumiu a folha de pagamento.

O banco do Brasil entrou com uma ação contra a prefeitura de Morro Agudo e venceu, a prefeitura teve que devolver o valor que foi subtraído do cofre público.

Outro motivo que teria ocasionado na cassação do mandato do prefeito foi a compra de materiais gráficos em 2011 e 2012. R$20 mil foram gastos com gráfica sem licitar.

Além de perder o mandato por improbabilidade administrativa, Barbeti recebeu a multa no valor de R$300 mil.

Facebook Comments