Birigui confirma primeiro caso positivo de sarampo de 2019

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o caso de Sarampo foi diagnosticado em um homem; ele teria viajado à Argentina no início do mês de agosto

Birigui confirma primeiro caso positivo de sarampo de 2019
Crédito da foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Na tarde desta segunda-feira (2), a prefeitura de Birigui (SP) confirmou o primeiro caso de sarampo positivo registrado no município em 2019. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o caso foi diagnosticado em um homem, morador do Parque Paineiras, de 38 anos. Ele teria viajado à Argentina no início do mês de agosto, e retornou para Birigui no dia 11 de agosto.

O paciente foi atendido pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica de Birigui após chegar de viagem, com febre, erupções vermelhas na pele e dor de garganta.

Ainda de acordo com a secretaria, foi realizado um bloqueio após a confirmação, e pessoas que tinham contato com o paciente foram vacinadas.

Assim, o Ministério da Saúde, para evitar novos contágios, programou um reforço contra o sarampo no Brasil com o intuito de reduzir a incidência e a gravidade da doença.

A cidade de Birigui não registrou casos de sarampo em 2018. O caso atual é o primeiro de 2019.

Prevenções contra o sarampo

O Ministério da Saúde recomenda que seja tomada uma dose da vacina tríplice viral, aplicada em crianças de 6 a 11 meses.

É necessário que os pais levem seus filhos na UBS mais próxima com carteirinha de vacinação em mãos. A vacina é gratuita.

Os critérios de indicação da vacina levam em conta: características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos.

A vacina deve ser tomada da seguinte forma:

Dose zero: Crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra).

Primeira dose: Crianças que completarem 12 meses (1 ano).

Segunda dose: Aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida.

Adultos:

Se você tem entre 1 e 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina;

Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente.

Entretanto, se não tomou nenhuma dose ou não se lembra, de 1 a 29 anos são necessárias duas doses, já de 30 a 49 anos, apenas uma dose.

Facebook Comments