Justiça manda prefeitura de Rio Preto comprar remédio à base de maconha para paciente

Justiça manda prefeitura de Rio Preto comprar remédio à base de maconha para paciente
Crédito da foto: Reprodução/Anvisa

Foi divulgado nesta sexta-feira (13), pela prefeitura de São José do Rio Preto (SP), que deve ser feito a compra do remédio Puridiol, fabricado à base de canabidiol, substância extraída da maconha.

A solicitação da compra do medicamento foi feita em uma ação judicial, feita pela família de um paciente contra a Secretaria da Saúde. A decisão foi do juiz da Vara da Infância e Juventude de Rio Preto, Evandro Pelarin.

Dessa forma, foi determinado pela justiça a compra de dois frascos por mês. A compra divulgada no Diário Oficial, e que dispensa licitação, é de R$ 43.317. Inclusive, na decisão judicial, o juiz pede o sequestro do valor na conta da prefeitura, caso a compra não seja feita.

A prefeitura de Rio Preto chegou a recorrer da decisão, o medicamento então não foi entregue, mas a Justiça considerou a ação procedente, pedindo o bloqueio de ativos financeiros do órgão.

A criança precisa de duas doses diárias de 1ml do remédio, e a ação pede 24 frascos no ano. O remédio, considerado o único anticonvulsivo em casos graves da doença, será importado dos Estados Unidos por uma empresa farmacêutica.

Entenda mais sobre o Canabidiol

O Canabidiol é uma substância extraída da planta da maconha, Cannabis Sativa. Ela atua no sistema nervoso central e é útil para tratamento de doenças psiquiátricas ou neurodegenerativas, como esclerose múltipla, esquizofrenia, mal de Parkinson, epilepsia ou ansiedade.

No Brasil, atualmente, apenas um medicamento é autorizado para a comercialização, nomeado como Mevatyl, indicado para tratamento de espasmos musculares, relacionados com a esclerose múltipla.

É possível importar outros medicamentos com essa substância, entretanto, é necessário apresentar autorização.

As etapas necessárias para fazer os pedidos de importação são:

Consulta médica e prescrição, cadastramento do paciente na Anvisa, análise do pedido por parte da Anvisa, autorização para importação por parte da Anvisa, aquisição e importação do produto e fiscalização e liberação na importação pela Anvisa.

Facebook Comments