Homem acusado de espancar a mulher até a morte vai a júri popular em Araçatuba

Homem acusado de espancar a mulher até a morte vai a júri popular em Araçatuba
Crédito da foto: Reprodução/TV TEM

Na manhã desta quarta-feira (18), João Carlos de Oliveira Galvão, preso suspeito de espancar até a morte a mulher Roseli Lopes foi a júri popular, no fórum de Araçatuba (SP). O julgamento começou às 9h.

O crime em questão aconteceu no dia 2 de novembro de 2016. A vítima permaneceu internada durante quatro dias, mas não resistiu e morreu.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o casal vivia junto há quatro anos, entretanto, o suspeito sempre demonstrou ser agressivo, além de já ter agredido a mulher várias vezes.

Ainda segundo o órgão, no dia do crime, o homem puxou a vítima pelo cabelo e a arrastou para o quarto, onde começou a agredi-la com um cinto. Além disso, ele também bateu a cabeça dela na parede diversas vezes.

Depois de um tempo, o suspeito voltou a agredir a mulher com vários golpes no rosto e na cabeça, fugindo em seguida.

A vítima foi socorrida e encaminhada para a Santa Casa de Araçatuba, entretanto, não aguentou os ferimentos e morreu quatro dias depois do crime, com um trauma na região do tórax.

João Carlos foi preso no dia 24 e novembro de 2016, denunciado por feminicídio qualificado. Se ele for condenado, poderá pegar até 30 anos de prisão.

Na época do crime, familiares alegaram já saber que a vítima era agredida constantemente, entretanto, de acordo com a família, a mulher tinha medo de denunciar o suspeito.

No dia em que deu entrada no hospital, a vítima negou ter sido agredida pelo marido. A mãe dela afirmou não ter reconhecido o rosto da filha por estar desfigurado.

Homem que confessou ter matado mulher estava fugindo de moto para o Paraguai

O corpo de Dayra Nogueira dos Santos, desaparecida deste a última segunda-feira (9), foi encontrado nesta quarta-feira (11), em Ibirá, cidade próxima a São José do Rio Preto (SP).

Segundo o boletim de ocorrência, a jovem de 22 anos tinha ferimentos pelo corpo. O suspeito, André Luis de Oliveira, foi localizado em uma rodovia que fica em Penápolis (SP).

Após receber voz de prisão, André foi levado para a Delegacia de Defesa da Mulher, em São José do Rio Preto. Ele disse a polícia que brigou com Dayra,  e que a mesta lhe deu um tapa no rosto, neste momento ele a teria enforcado com as mãos.

Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Facebook Comments