Prefeitura licita área para viabilizar Hospital da Região Norte

Prefeitura licita área para viabilizar Hospital da Região Norte.
Crédito da foto: Comunicação da Prefeitura de Rio Preto

O prefeito Edinho Araújo assinou na tarde desta sexta-feira, dia 08, a abertura da licitação para a alienação um terreno de 145.665,37m2, no Distrito Industrial. O beneficiário da área alienada terá de construir o hospital, ou seja, a prefeitura não receberá o recurso, mas a obra pronta.

A abertura das propostas está marcada para o próximo dia 12 de dezembro.

“Com apoio da Câmara, demos um passo importante para Rio Preto. Esperamos que muitas empresas se interessem pela área e que a licitação corra sem qualquer problema. Vamos entregar um Hospital Municipal para a cidade”, explicou o prefeito Edinho Araújo durante a abertura da licitação.

O Hospital Municipal ficará na avenida Alberto Olivieri (“Linhão”), esquina com a avenida Nametallah Youssef Tarraf, no bairro Parque Residencial Atlântica, na zona norte de Rio Preto.

De acordo com o secretário de Planejamento, Israel Cestari, a área foi escolhida por estar localizada em um ponto estratégico. “Em qualquer ponto que a ambulância estiver, não vai precisar cruzar a cidade, é só contornar pelo linhão”, explicou.

O terreno tem área de 19.831,49m2, com área de construção de 4.631,85m2. O hospital contará com 80 leitos, dos quais 62 serão rotativos, destinados às cirurgias eletivas, de pequena e média complexidade, e de 12 leitos pós-anestésicos, além de seis leitos de retaguarda. O hospital contará ainda com sala de esterilização e cinco salas cirúrgicas.

“Hoje, a média complexidade tem uma demanda reprimida grande no município, por conta do atendimento da alta complexidade e das emergências. Então, o hospital vai ser muito bom para acabar com essa demanda reprimida”, explicou o secretário de Saúde, Aldenis Borim.

A expectativa é de que sejam realizadas entre 300 e 400 cirurgias por mês, em especialidades como ortopedia, otorrinolaringologia, oftalmologia, ginecologia e cirurgias gerais. A avaliação é de que o recurso para equipar o hospital seja de R$ 6 milhões.

“A prefeitura interpreta o sentimento da sociedade, uma necessidade, por isso, elaboramos esta estratégia, pensando, inclusive, em uma possível ampliação para o futuro. Nós teremos um hospital de apoio que será de grande importância para a atenção e melhoria na saúde do município”, destacou o prefeito.

A expectativa é de que o processo licitatório para contratação dos interessados na construção do hospital seja concluído até o fim de 2020.

A abertura da licitação será publicada na edição deste sábado no Diário Oficial do Município.

Facebook Comments