DestaqueJair BolsonaroLava A JatoLulaNotíciasPolíticaSergio Moro

Bolsonaro se manifesta com relação ao vazamento de mensagens de Moro

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil pelo PSL, falou nesta quinta-feira (13), sobre Sérgio Moro e sua atuação enquanto juiz na Operação Lava a Jato: “O que ele fez não tem preço. Ele realmente botou para fora, mostrou as vísceras do poder, a promiscuidade do poder no tocante à corrupção”, declarou o presidente no Palácio do Planalto.

As declarações de Bolsonaro fazem menção ao acontecimento do último domingo (09), quando o portal  “The Intercept Brasil” publicou partes de mensagens trocadas entre Moro e membros da força tarefa da Lava a Jato.

Em defesa do atual ministro da segurança e ex-juiz, Bolsonaro disse que “Ele [Moro] faz parte da história do Brasil. Vazou [a conversa]? Se vazar meu aqui, tem muita brincadeira que faço com colegas que vão me chamar de novo de tudo aquilo que me chamavam durante a campanha. Houve uma invasão criminosa, se é que o que está sendo vazado é verdadeiro ou não”.

Jornalistas perguntaram ao então presidente se ele considera normal  a forma na qual Moro agiu nas mensagens (pois ele induzia a prisão do ex-presidente Lula) e Bolsonaro respondeu: “Normal é conversa com doleiro, com bandidos, com corruptos, isso é normal? Nós temos nos unidos do lado de cá. Ninguém forjou provas nessa questão da condenação do [ex-presidente] Lula”.

O Intercept Brasil afirmou em sua matéria que obteve acesso exclusivo das mensagens privadas de grupos da força-tarefa no Telegram, onde consta conversas entre procuradores da Lava a Jato como Deltan Dallagnol, juntos, eles discutiam como impedir que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desse entrevista para Folha de S. Paulo, a entrevista tinha sido autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski, em seguida negada. Segundo mensagens vazadas a entrevista de Lula ” pode eleger o Haddad” ou viabilizar a “volta do PT” ao poder. 

Facebook Comments

Back to top button
Close
Close

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios