Agenda CulturalDestaqueDiversãoEventoLazerNotíciasSão José do Rio Preto

Janeiro da Comédia oferece oficinas e workshops gratuitos

As inscrições gratuitas para as ações formativas do Janeiro Brasileiro da Comédia (JBC) que acontece de 23 a 30 de janeiro, já estão abertas. Este ano, o JBC será composto pela Mostra Oficial que será sediada no Teatro Paulo Moura, localizado no Complexo Swift e pela Mostra Descentralizada que tem agenda cultural em diversos locais da cidade.

Formativas

As ações formativas do JBC 2019 serão compostas por debates, workshops, residência artística e oficinas. Os workshops serão:Montagem de Número, com The Pambazos Bros (São Paulo/SP); O Jogo Clownesco e o Teatro de Objetos, com Cia Circo de Bonecos (São Paulo/SP); Desventuras Na Rua, com Cia Dita Cuja (Ribeirão Preto/SP); Cascatas Cômicas, com La Cascata Cia Cômica (São José dos Campos/SP); Realidade Mímica, com Cia Etc e Tal (Rio de Janeiro/RJ); Repertório Para Palhaço, com Família Burg (São Paulo/SP); Mecanismos de Humor, com Ancathix Produtora (Rio de Janeiro/RJ); O Jogo e o Riso Na Comicidade Física, com BR SA Coletivos de Artistas (Brasília/DF).

Já as oficinas serão Sentidos do Palhaço Contemporâneo, com Hugo Possolo (Parlapatões, Patifes e Paspalhões – São Paulo/SP); Corpo Narrador e Jogos Teatrais, com Camila Turim (São Paulo/SP) e O Cômico Como Linguagem e Território Poético Para o Ator, com Bete Dorgan (USP – São Paulo/SP). Haverá também uma residência artística denominada o Olhar Compartilhado, com Alexandre Mate.

Serviço

As inscrições podem ser feitas pessoalmente na Secretaria Municipal de Cultura, localizada na Praça Leonardo Gomes nº 1 – 4º andar – Centro (Prédio da Biblioteca Municipal) ou pelo telefone 302022310. As inscrições podem ser efetivadas de segunda a sexta-feira das 8h às 17h. As vagas são limitadas. Todas as atividades formativas são gratuitas.

Janeiro da Comédia

O Janeiro Brasileiro da Comédia está em sua 17ª edição e é realizado pela Prefeitura de Rio Preto, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

Os espetáculos selecionados para o JBC 2019 são: Flamingos de Fuego (The Pambazos Bros, de São Paulo/SP), Circo de Coisas (Cia Circo de Bonecos, de São Paulo/SP), Desventuras de um Quixote em Terras de um país qualquer ou nenhum (Cia A DitaCuja, de Ribeirão Preto/SP), Animo Festas (La Cascata Cia Cômica-Klaus Empreendimentos Artísticos, de São José dos Campos/SP), João O Alfaiate-Um Herói Inusitado (Etc e Tal, do Rio de Janeiro/RJ), Mistérius (Família Burg, de Campinas/SP), Julia e Julia (Ancathix, do Rio de Janeiro/RJ) e {Entre} Cravos & Lírios (BR SA Coletivo de Artistas, de Brasília/DF).

Para os espetáculos da Mostra Oficial, no Teatro Paulo Moura, o público deverá trocar 1 litro de leite (em caixinha) por 1 ingresso, exceto Dom Quixote que terá entrada gratuita. Já as apresentações de espetáculos da Mostra Descentralizada terão entrada gratuita.

Programação Ações Formativas Janeiro Brasileiro da Comédia 2010

Workshops Janeiro Brasileiro da Comédia 2019

Montagem de Número

Com The Pambazos Bros (São Paulo/SP)

24/01, quinta-feira, 14h às 18h, Swift – Chaminé

O workshop visa proporcionar elementos que servirão para futura construção de número, usando material de trabalhos as propostas dos participantes.

Propor uma estrutura de número que se divide em 4 partes: 1) Introdução – entrada em cena: momento de apresentar o personagem. 2) Desenvolvimento: dar a ideia do que se está fazendo no momento. 3) Clímax: Chegar ao ponto mais alto da apresentação. 4) Saída: sair de cena sem baixar a intensidade.

Trabalhando com a premissa de atender a efetividade das etapas, tomando previamente o material levantado pelos participantes e dando forma ao número com ênfase no foco, surpresa, limpeza de movimento, coreografia de ações e objetividade.

Público alvo: atores e palhaços.

Faixa etária recomendada: a partir de 16 anos

Inscrição gratuita

O Jogo Clownesco e o Teatro de Objetos

Com Cia Circo de Bonecos (São Paulo/SP)

25/01, sexta-feira, 14h às 17h, Swift – Chaminé

O workshop abordará a comunicação através do teatro de objeto e o jogo clownesco.

A dramaturgia construída a partir do olhar particular do clown sobre o objeto permite múltiplas inferências entre significado e significante, despertando memórias pessoais e, consequentemente, possibilitando o surgimento de novas narrativas. Utilizando os jogos e brincadeiras com objetos, a oficina  oferece ao aluno a possibilidade de um novo olhar para o objeto do uso cotidiano, deslocado de sua função utilitária, carregado de novos sentidos e de metáforas.

Público alvo: atores e palhaços.

Faixa etária recomendada: a partir de 16 anos

Inscrição gratuita

Desventuras na Rua

Com Cia Dita Cuja (Ribeirão Preto/SP)

26/01, sábado, 15h às 17h30, Swift – Chaminé

O workshop Desventuras na Rua acompanha o espetáculo Desventuras de um Quixote em terras de um país qualquer ou nenhum, e propõe atividade formativa para iniciação ao teatro de rua, abordando os contextos históricos e exercícios que conduzem o participante para a compreensão dessa linguagem, sua origem, técnicas para corpo e espaço e formas de ocupações dos espaços públicos.

Público alvo: interessados em geral.

Faixa etária recomendada: a partir de 14 anos

Inscrição gratuita

Cascatas Cômicas

Com La Cascata Cia Cômica (São José dos Campos/SP)

27/01, domingo, 10h às 13h, Swift – Chaminé

O workshop visa proporcionar aos participantes o treinamento gestual cômico para construção de repertório individual do palhaço através de cascatas e claques. São elas, os tapas e tombos falsos presentes no repertório de ações físicas de um palhaço e seu treinamento oferece ao participante, além de condicionamento físico exigido para o oficio, noções básicas da composição e lógica do comportamento do personagem.

Público alvo: atores e palhaços.

Faixa etária recomendada: a partir de 16 anos

Inscrição gratuita

Realidade Mímica

Com Cia Etc e Tal (Rio de Janeiro/RJ)

28/01, segunda-feira, 10h às 13h, Swift – Chaminé

O workshop explora os movimentos corporais assim como técnicas ilusórias da arte gestual.

A mímica é com certeza a mais antiga linguagem existente e torna-se orgânico a comunicação através dos signos e gestos já entranhados em nossa cultura humana.

Esta oficina de mímica visa levar ao conhecimento daqueles que não tem intimidade com a comunicação não verbal uma forma de expressão que apesar de não convencional é a precursora.

Serão abordados temas como, Histórico da Mímica no mundo, Histórico da Mímica Brasileira, Técnicas de Segmentação, Ponto Fixo, estanque, espasmo, onomatopéias; Comicidade aplicada na linguagem cotidiana.

Público alvo: atores e palhaços.

Faixa etária recomendada: a partir de 16 anos

Inscrição gratuita

Repertório para Palhaço

Com Família Burg (São Paulo/SP)

29/01, terça-feira, 14h às 17h, Swift – Chaminé

O workshop prevê a preparação e aquecimentos de grupo. Instrumentalização corporal, identificação de particularidades e traços cômicos individuais. Exploração de esquetes clássicas e levantamento de pequenas gags.

O treinamento é um processo de elaboração de qualidades físicas e atitudes corporais particulares, nesta oficina o participante tem um vivência sobre a instrumentalização sobre o trabalho do palhaço tendo em vista a criação de um repertório cômico próprio.

Público alvo: atores e palhaços.

Faixa etária recomendada: a partir de 16 anos

Inscrição gratuita

Mecanismos de Humor

Com Ancathix Produtora (Rio de Janeiro/RJ)

30/01, quarta-feira, 10h às 12h, Swift – Chaminé

O workshop, baseado na estrutura da peça Julia & Julia, propõe aos alunos pensamento e prática a partir da ideia de como transformar histórias pessoais ou ideias em cenas, como misturar ficção e realidade e como unir forma e conteúdo, em dramaturgia e na cena, com ênfase especialmente em mecanismos de humor.

Público alvo: atores.

Faixa etária recomendada: a partir de 16 anos

Inscrição gratuita

O Jogo e o Riso na Comicidade Física

Com BR SA Coletivos de Artistas (Brasília/DF)

30/01, quarta-feira, 14h às 16h, Swift – Chaminé

O workshop é desenvolvido a partir de exercícios, jogos e dinâmicas teatrais, com foco nas ações físicas e no universo cômico. Tem como objetivo principal explorar elementos cômicos de maneira não-verbal, despertando o participante para novas possibilidades de criação de cenas e ampliação do repertório gestual.

Público alvo: atores e palhaços.

Faixa etária recomendada: a partir de 16 anos

Inscrição gratuita

OFICINAS JANEIRO BRASILEIRO DA COMÉDIA 2019

Sentidos do Palhaço Contemporâneo

Com Hugo Possolo (Parlapatões, Patifes e Paspalhões – São Paulo/SP)

24 (quinta), 25 (sexta), 28 (segunda) e 29/01 (terça), 10h às 13h, Swift – Chaminé

A Oficina Sentidos do Palhaço Contemporâneo traz a pesquisa e visão de Hugo Possolo, dos Parlapatões, por meio de atividades práticas e teóricas sobre a arte da palhaçaria, incluindo os recursos clássicos, bem como a investigação contemporânea; a arte da bufonaria; a História do Circo e dos Palhaços.

Programa: Jogos de preparação corporal e alongamento, Base de movimentação e repertório corporal de palhaçaria, Princípios Básicos da História da Arte, relacionados ao Circo, Jogos de composição criativa para palhaços, Jogos de construção do universo da bufonaria, Surgimento da Bufonaria e Palhaçaria, Elementos estruturantes da dramaturgia grotesca e farsesca, Números clássicos de duplas e trios de palhaços, A arquitetura nômade, História do Circo Mundial, História da Arte dos Palhaços no Circo, História do Circo Brasileiro, Surgimento da Bufonaria e Palhaçaria.

Público Alvo: Artistas e estudantes de artes cênicas interessados na arte do palhaço.
Idade mínima: 16 anos.

Inscrição gratuita

Hugo Possolo é Dramaturgo, ator, cenógrafo, figurinista e diretor de teatro, circo e ópera, mas prefere se definir como palhaço. Autor de mais de 30 peças teatrais, além de diversos roteiros de shows, dirigiu mais de 50 espetáculos em sua carreira. Fundou o grupo teatral Parlapatões. Foi Coordenador Nacional de Circo da Funarte (2004/2005). Fundou também o Circo Roda. Foi indicado ao Prêmio Governador do Estado de São Paulo (2011) pelo trabalho dedicado ao Circo. É integrante da Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), instituição idealizadora e gestora do projeto da SP Escola de Teatro. Realizador da Festa do Teatro, evento de distribuição gratuita de ingressos de teatro. Coordena o Espaço Parlapatões, marco na revitalização do centro paulistano, e o Galpão Parlapatões, centro de pesquisa em artes circenses.

Corpo Narrador e Jogos Teatrais

Com Camila Turim (São Paulo/SP)

29 e 30/01 (terça e quarta-feira), 14h às 17h, Swift – Chaminé

A oficina propõe um mergulho no universo expressivo corporal e suas potencialidades. O objetivo é desenvolver a capacidade de expressão e comunicação do ator/aluno por meio do autoconhecimento. Estimulando a consciência sobre o próprio corpo, o aluno se coloca em cena e amplia sua relação com os demais elementos teatrais: o outro, o espaço, o tempo, o gesto, o som e a palavra.

A ideia é envolver o corpo, para que a partir exercícios de técnicas variadas e jogos lúdicos o ator/aluno tenha liberdade e domínio para explorar a construção dramática. Ampliar a percepção, compreender os sentidos para a construção de um corpo cênico, capaz de construir imagens e transmitir sensações. Da percepção no nosso corpo individual e da nossa identidade cultural e a forma como nos relacionamos com o mundo podemos escolher quais as histórias queremos contar e como queremos contá-las.

Nas aulas serão utilizadas técnicas desenvolvidas pelo CPT (Centro de Criação Teatral), estudo de movimento a partir das técnicas de Rudolf Laban, Yoga, jogos propostos por Viola Spolin e Augusto Boal, entre outros.

Público Alvo: Artistas e estudantes de teatro.

Idade mínima: 16 anos

Inscrição gratuita

Camila Turim é atriz e produtora teatral, graduada em Comunicação Social pela PUC-SP. Foi professora de expressão corporal e movimento na Globe – SP e cursos de extensão ministrados na SP Escola de Teatro. Em sua formação destacam-se a participação em produções do Grupo Tapa e no CPT com coordenação de Antunes Filho. Em 2018 estreou com o Grupo Parlapatōes a montagem de O Rei da Vela, de Oswald e Andrade, com direção de Hugo Possolo. Produtora do núcleo artístico CAO (Como Amar o Outro) produziu e atuou na peça O Corpo da Mulher com Campo de Batalha de Matei Visniec e direção de Malú Bázan e Mulheres Profundas/Animais Superficiais de Howard Barker, direção de Miguel Hernandez.

O Cômico Como Linguagem e Território Poético Para o Ator

Com Bete Dorgan (USP – São Paulo/SP)

25, 26 e 27/01 (sexta, sábado e domingo), 9h às 12h e das 14h às 17h, Swift – Chaminé

A oficina trabalha com as máscaras do clown e do bufão e seu universo lúdico, propondo um primeiro contato com ambas e as possibilidades individuais de jogo. Os encontros terão como conteúdo básico uma aproximação histórica e conceitual das máscaras, jogos de relação e de contato inicial com cada uma, procurando aprofundar a escuta pessoal e coletiva.

Público Alvo: Artistas e estudantes de teatro.

Idade mínima: 16 anos

Inscrição gratuita

Bete Dorgan – Formou-se em Publicidade, na ECA/USP, e em Jornalismo, na Cásper Líbero. É mestre em Comunicação Social pela ECA/USP e fez Especialização em Jornalismo, na Universidad de Navarra – Espanha. É doutora em Artes Cênicas, pela ECA/USP.

Em 2010, suas principais atividades são: atriz, professora de Interpretação na EAD/USP, formadora do curso de Humor na SP Escola de Teatro e, até o início do ano, vice-diretora do TUSP (Teatro da Universidade de São Paulo).

Iniciou sua carreira no teatro amador, em 1973, em “O Auto da Compadecida” (direção de Marcelino Buru). Em 1984, retomou com “A Casa de Bernarda Alba” (direção de Ewerton de Castro). Entrou na EAD em 1986 e, desde então, se envolve profundamente com o teatro.

Dirige a Cia.Dramática, desde 2007, com a montagem do espetáculo “KD EU?”. Como atriz, seus últimos trabalhos foram realizados com o grupo Folias, sob a direção de Marco Antonio Rodrigues.

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA JANEIRO BRASILEIRO DA COMÉDIA 2019

Olhar Compartilhado

Com Alexandre Mate

24 a 30/01

Inscrição gratuita

O objetivo desta residência é o de possibilitar aos grupos de São José do Rio Preto uma vivência crítica acerca de seus trabalhos teatrais em processo ou já estreados.

Sete grupos selecionados recebem o pesquisador e crítico Alexandre Mate para um ensaio aberto e a troca de experiências por meio de uma análise crítica da obra apresentada.

Alexandre Mate é Mestre em Teatro pela ECA/USP e Doutor em História Social pela FFLCH/USP.

Professor do Instituto de Artes da Unesp e pesquisador do Núcleo Paulistano de Teatro de Grupo. É também editor das revistas Rebento – revista de Artes do Espetáculo e Arte e Resistência nas Ruas.

DEBATES JANEIRO BRASILEIRO DA COMÉDIA 2019

Debates

Os debates são realizados após as apresentações na Mostra Oficial e são espaços de reflexão acerca da fruição da obra apresentada, oferecendo elementos para a análise crítica e entendimento do processo de construção do espetáculo.

23/01 (quarta-feira), 24/01 (quinta-feira), 25/01 (sexta-feira), 26/01 (sábado), 28/01 (segunda-feira), 29/01 (terça-feira) e 30/01 (quarta-feira), 21h.

27/01 (domingo), 18h

Teatro Municipal Paulo Moura

Gratuito

Com Alexandre Mate e Hugo Possolo.

Alexandre Mate é Mestre em Teatro pela ECA/USP e Doutor em História Social pela FFLCH/USP.

Professor do Instituto de Artes da Unesp e pesquisador do Núcleo Paulistano de Teatro de Grupo. É também editor das revistas Rebento – revista de Artes do Espetáculo e Arte e Resistência nas Ruas.

Hugo Possolo é Dramaturgo, ator, cenógrafo, figurinista e diretor de teatro, circo e ópera, mas prefere se definir como palhaço. Autor de mais de 30 peças teatrais, além de diversos roteiros de shows, dirigiu mais de 50 espetáculos em sua carreira. Fundou o grupo teatral Parlapatões. Foi Coordenador Nacional de Circo da Funarte (2004/2005). Fundou também o Circo Roda. Foi indicado ao Prêmio Governador do Estado de São Paulo (2011) pelo trabalho dedicado ao Circo. É integrante da Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), instituição idealizadora e gestora do projeto da SP Escola de Teatro. Realizador da Festa do Teatro, evento de distribuição gratuita de ingressos de teatro. Coordena o Espaço Parlapatões, marco na revitalização do centro paulistano, e o Galpão Parlapatões, centro de pesquisa em artes circenses.

Facebook Comments

Deixar uma resposta

Back to top button
Close
Close

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios