Principal suspeito de matar Jully Anne está desaparecido

O principal suspeito de ter assassinado Jully Anny Esteban Martins, que foi encontrada enrolada em um tapete nesta quinta feira (29), em São José do Rio Preto, está desaparecido. De acordo com a polícia, testemunhas foram ouvidas, o homem que teria cometido o crime mora na casa em que o corpo foi encontrado, localizada no bairro Jardim Soraia, e tinha um relacionamento com a jovem, a principal motivação que ele teria para torturar e matar Jully Anny, seria a não aceitação com relação ao fim do namoro.

O delegado Renato Pupo explica que houve requintes de crueldade durante o crime: “O requinte de crueldade pode indicar raiva, de quem não aceitava o fim do relacionamento. Ela estava com uma camiseta na garganta, foi tirada uma camiseta inteira da garganta dela, além de tudo de papel higiênico na vagina. Tudo isso está sendo levado em consideração”, explica.

Desaparecido por quatro dias, até a manhã deste sábado (01), o homem não foi encontrado para prestar esclarecimentos, o que segundo o delegado é um fator relevante que fortalece a suspeita de que o mesmo teria cometido o crime.

“Outro fato relevante é que ele desapareceu. Ela saiu de casa em um dia dizendo para a avó que ia na casa dele, pediu para a avó ligar para ela momentos após para se livrar dele, porque ele era muito pegajoso. Mas o telefone não atendia mais”, disse Renato Pupo.

Ainda segundo as investigações da polícia, sempre que a jovem falava sobre o fim do relacionamento, o suspeito não aceitava, inclusive, dizia que iria cometer suicídio, caso o namoro com Jully Anne terminasse, outro fator que aumentou a suspeita com relação ao namorado da vítima.

Jully Anne tinha 19 anos, amigos e família confirmaram o fato dela ter sido garota de programa.

O caso de Jully Anne (suspeito)


Nesta quinta-feira (29), uma jovem foi encontrada morta com uma camisa dentro da boca e os braços e pernas enrolados por um cadarço de tênis. O caso aconteceu no bairro Jardim Soraia, em São José do Rio Preto/SP.

De acordo com o boletim de ocorrência, após vizinhos sentirem odor forte vindo da casa, a polícia foi acionada. Chegando local, a polícia precisou do auxílio de um chaveiro para abrir a porta da casa, ao entrarem o corpo de Jully Ane Esteban Martins foi encontrado enrolado por um tapete, ainda consta na ocorrência que o corpo estava em estado avançado de decomposição.

A vítima estava sem documentos, o corpo foi encaminhado para o IML, onde foi reconhecido pela avó de Jully Ane.

Segundo o médico legista, dentro do órgão genital da jovem foi encontrado um rolo de papel higiênico e sua boca teria sido amordaçada por um saco plástico.

O proprietário da casa onde foi achado o corpo de Jully Ane, ainda não foi encontrado, a casa era alugada. A jovem foi enterrada no cemitério São João Batista na manhã desta sexta-feira (30).

Close