Touca inglesa chega a São José do Rio Preto

Enfrentar o câncer é um grande desafio que pode se tornar ainda mais difícil quando pacientes apresentam quadros de baixa autoestima e depressão. Estudos revelam que a queda do cabelo durante o tratamento, um dos efeitos colaterais mais traumatizantes da quimioterapia, incide diretamente nas taxas de desistência e afeta principalmente as mulheres. Uma tecnologia única, no entanto, acaba de chegar a São José do Rio Preto para ajudar a reduzir a perda dos fios durante o processo quimioterápico: a Touca Inglesa. A cidade é uma das únicas no interior do estado a oferecer o equipamento, que está disponível no CORP – Centro de Oncologia de Rio Preto. Em mais de 50% dos casos, os pacientes relataram a diminuição da alopecia a ponto de não precisarem usar lenço ou peruca.

Com um moderno sistema de resfriamento que ajuda a reduzir a queda capilar, a touca foi criada no Reino Unido pela empresa Paxman, pioneira no mundo, e é a única no Brasil com aprovação da FDA (agência que regula os medicamentos nos Estados Unidos) e da Anvisa(Agência Nacional de Vigilância Sanitária), proporcionando segurança ao paciente e eficácia cientificamente comprovada. Mais de 100 mil pessoas em 64 países já utilizaram o sistema Paxman desde que foi criado, em 1997. Presente no Brasil desde 2013, já foram realizadas mais de 33 mil sessões nos principais centros de referência, como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Rede D´Or e Grupo Oncoclínicas, além das clínicas privadas.

Touca Inglesa, Rio Preto.
Touca Inglesa, Rio Preto (foto: divulgação/Paxman).

Como funciona a Touca Inglesa

A touca inglesa é colocada na cabeça do paciente cerca de 30 minutos antes da quimioterapia e não pode ser retirada até uma hora e meia depois. O acessório é dotado de um sistema especial de resfriamento: um líquido gelado circula pela touca e resfria o couro cabeludo de maneira uniforme a uma temperatura entre 18ºC e 22ºC, o que permite uma menor absorção dos fármacos quimioterápicos na região. Através desse processo conhecido como crioterapia capilar, a touca inglesa diminui o fluxo sanguíneo nos folículos capilares, o que por sua vez evita ou reduz a perda dos fios.

Para o oncologista José Altino, sócio-diretor do CORP – Centro de Oncologia de Rio Preto, fundado em 2010, a utilização da touca inglesa é um diferencial durante a quimioterapia. “A queda de cabelo tem um impacto muito forte na autoestima dos pacientes, especialmente das mulheres. A possibilidade de prevenir ou minimizar este efeito colateral do tratamento traz uma mudança impactante na maneira como o paciente enfrentará a doença. Por isso, apostamos nessa tecnologia como mais uma ferramenta no enfrentamento do câncer”, afirma o médico.

Tratamento ajuda a reduzir queda de cabelo durante quimioterapia.
Tratamento ajuda a reduzir queda de cabelo durante quimioterapia (foto: divulgação).

A Paxman não apenas comercializa o equipamento, mas treina os técnicos responsáveis pela aplicação da touca inglesa nas clínicas. “O treinamento correto dos operadores é essencial para garantir o sucesso do tratamento, que só funciona bem se for feito sem interrupção do início ao fim da quimioterapia”, explica Gustavo Spritzer, responsável pela Paxman no Brasil.

Aos 45 anos, Patrícia Melo passou por tratamento para câncer de mama e realizou quatro sessões de quimioterapia com o uso do sistema Paxman. “Evitar a queda de cabelo permite que você fique bem consigo mesma, mantenha a dignidade e a autoestima elevada. Além disso, as pessoas não te identificam como alguém doente. Usar o sistema me ajudou a manter a confiança”, relata a paciente.

Por inibir a absorção das drogas na região do couro cabeludo, o resfriamento não é indicado para os tipos de câncer hematológicos ou para alguma alergia ao frio. Recentemente, o FDA expandiu o uso da touca inglesa para todos os tipos de tumores sólidos.

Serviço:

Clínica CORP – Centro de Oncologia de Rio Preto. Rua Dr. Preciliano Pinto, 1118, Boa Vista. Telefone: (17) 3211-1919.

Fonte: Daniela Pessoa

Close