21 Fevereiro 2024

Apreensão de 400 caranguejos-uçá pela Semas marca período de defeso na região do Salgado

2 min read

Durante uma operação de fiscalização na região do Salgado, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) apreendeu 400 caranguejos-uçá até domingo (11). Destes, 200 foram confiscados em Santo Antônio do Tauá e outros 200 em Capanema. Os caranguejos capturados foram libertados em áreas de manguezais em São Caetano de Odivelas e Bragança, onde poderão se reproduzir.

Essa ação de fiscalização da Semas, realizada com base na Portaria 325/2020 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ocorre durante o segundo período de defeso da espécie deste ano, que vai de 10 a 15 de fevereiro.

Durante esse período, é proibida a captura, transporte, beneficiamento, industrialização e comercialização de qualquer caranguejo-uçá, devido ao período de defeso, quando machos e fêmeas saem de suas tocas no manguezal para se reproduzir.

A equipe de fiscalização é composta por servidores da Semas, Polícia Militar e Secretarias Municipais de Meio Ambiente. Até o momento, foram fiscalizados nove municípios, onde foram identificados 18.500 caranguejos declarados.

Durante a operação, foram verificados seis pontos de desembarque do crustáceo, onde apenas quatro possuíam Declaração de Estoque, referente a 5.400 unidades de crustáceos. Os caranguejos apreendidos não estavam devidamente declarados.

Além disso, no sábado (10), em Tracuateua, foi apreendido um pássaro conhecido como “caboclinho-lindo” (Sporophila minuta). O animal estava em cativeiro e sem licença ambiental. Após avaliação dos agentes de fiscalização, o pássaro foi libertado na zona rural do município.